terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Irregularidades na gestão do FUNDEB. São as lagartas?

Em postagem do dia 02 de dezembro, abordamos o fato da fiscalização da CGU ter encontrado na folha de pagamento da Educação, referente ao ano de 2013, pessoas já falecidas. Hoje falaremos de pessoas vivas, mas em situação no mínimo suspeita.

Foram várias as situações de irregularidades apontadas pela CGU, coisas tais como: contratação por período superior ao legalmente permitido; incompatibilidade entre o cargo ocupado e grau de instrução da pessoa; cargo/emprego incompatível com as finalidades do FUNDEB, no caso de instrutores musicais lotados na secretária adjunta de cultura; incompatibilidade entre o cargo ocupado na folha de pagamento e as informações declaradas na RAIS/CNIS; pessoas contratada sem cadastro da base CPF ou sem vínculo com a prefeitura declarado na RAIS, apesar de aparecer na folha de pagamento; incompatibilidade entre o domicílio e o local de efetiva prestação de serviço; pagamento de parcela salarial sob forma de gratificação não contemplada por lei. Enfim, foram uma serie de abusos detectados pelo órgão de controle.

O que segue abaixo são as tabelas com todas as pessoas encontradas sem situação de irregularidade, segundo a  CGU, note que em alguns nomes há observações que deve ser lidas ao final da tabela. Confira:
















Comments system