quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Wilson Vaz dá a largada e abre novos caminhos

O vereador eleito Wilson Vaz (PT do B), nem precisou assumir sua cadeira no legislativo para começar seu trabalho pela população. Chegou até o conhecimento desse blog que o vereador eleito está abrindo uma estrada no Bananal Grande, algo que a população daquela comunidade reivindicava a anos, e nenhum líder político da região se prontificou a fazer.

Vereador eleito Wilson Vaz PT do B


Mas como nem tudo são flores, tem alguns questionamentos que precisam ser feitos. Segundo o que foi repassado a esse blogueiro, a motoniveladora que está trabalhando nessa estrada pertence ao município de Afonso Cunha, sem falar que até onde sabemos, o povoado Bananal Grande está dentro dos limites da cidade de Caxias, portanto é responsabilidade daquele município. Então pergunto: Como pode um vereador eleito em Coelho Neto, dispor do maquinário pertencente ao município de Afonso Cunha, para a realização de obra no município de Caxias?

Com a palavra o vereador eleito Wilson Vaz.

Maternidade fechou?

Segundo relatos que apurei no Hospital Maternidade de Coelho Neto, por volta das 16hrs de hoje a promotora Elisete dos Santos chegou na maternidade, onde esteve em reunião com Josely Almeida, diretora daquela casa de saúde. Após breve conversa, a promotora acompanhada pela diretora deu uma volta pela maternidade, foi quando pessoas que lá estavam ouviram a promotora dizer: "esse hospital já deveria ter fechado a muito tempo, vocês não deveriam está recebendo mais ninguém. É para fechar".

                                        

Segundo o que foi possível apurar, aquela casa de saúde deve mais de 80 multas que foram aplicadas por órgãos de fiscalização, e provavelmente, o pedido de fechamento do hospital por parte do ministério público se da pelo não pagamento das multas, e a não adequação do local para recebimento de pacientes. Vale ressaltar que em nenhum momento visualizei no prédio sinal de lacre ou notificação fazendo referência à fechamento.

Segundo fontes, a prefeitura também se encontra inadimplente no que tange o pagamento de aluguel, devem ao proprietário 62 meses de aluguel, no valor de R$ 15 mil o mês.

Esse é a saúde no final do governo Soliney

Caos na Saúde

Acaba de chegar ao conhecimento desse blogueiro que o Hospital Maternidade de Coelho Neto acaba de ser lacrado pelo Ministério Público, por ordens da promotora da cidade.

Estou me dirigindo até o local para colher mais informações.

Deputado maranhense apresenta emenda do Terror contra Juízes e Ministério Público

Coube a um deputado maranhense apresentar a emenda do Terror ao projeto de Lei 4850/2016, popularmente chamado de "10 medidas contra a corrupção". Tal emenda estabelece situações nas quais Juízes e membro do ministério publico (MP) podem responder por crime de responsabilidade e por abuso de autoridade. Emenda essa que foi aprovada por grande maioria de seus pares, sendo 313 votos a favor e 132 contra. 

Desde que a operação Lava Jato surgiu no noticiário nacional, tem-se especulado sobre medidas que políticos poderiam adotar em uma tentativa de intimidar Juízes e Promotores que ousassem desafiar sua casta. Não era de hoje que se falava em uma Lei que viesse a garantir essa intimidação, e de acordo com a grande mídia nacional, políticos influentes de Brasilia confabulavam a respeito de tal medida que viesse a por um freio na Operação Lava Jato. 

Deputado Federal Weverton Rocha PDT-MA

O escolhido para apresentar essa emenda foi o pedetista Weverton Rocha, aliado de primeira hora do governador Flavio Dino (PC do B), ele está em seu primeiro mandato como deputado federal. Na cultura do congresso nacional, quando deputados e senadores querem fazer passar algum projeto/emenda que seja impopular, eles optam por congressistas que não sejam de grandes centros urbanos, essa é uma estrategia para tentar fugir da pressão popular, e evitar um desgaste maior para o parlamentar que terá o papel de judas da população. 

Ontem o judas foi o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), hoje foi o deputado Weverton Rocha (PDT-MA) e amanhã, quem será o deputado que envergonhará o Maranhão no congresso nacional?



terça-feira, 29 de novembro de 2016

Denúncia - BRADESCO negativa contas dos servidores municipais.

Servidores da municipais, que foram ao Bradesco hoje, 29 de novembro, tomaram um belo susto ao conferir o saldo de suas contas bancarias. Acontece que muitos tiveram seus saldos negativados, nos mais diversos valores.



O fato do saldo está negativado leva uma série de preocupações para muitas famílias coelhonetenses, muitas dependem unica e exclusivamente do salario que será pago dentro de alguns dias através desse banco. O blog conseguiu com um dos prejudicados, extrato bancário onde fica demonstrado essa dolosa atitude tomada pelo banco. Um(a) chefe de família terá seu salario creditado em sua conta, e fica bem evidente que ao cair na conta, todo ele será "tomado" pela instituição financeira. Essa atitude por parte do Bradesco foi tomada sem qualquer notificação por parte de banco, nenhum dos correntista, inclusive o que forneceu o extrato, soube informar os motivos que poderiam ter levado o banco a tomar tal atitude, e afirmou quem em nenhum momento foi procurado pelo banco para falar a respeito. 

Os correntistas que tiveram contato com blog, falaram que a única que divida que tem com o banco se trata de credito consignado com desconto em folha, e que o mesmo é fielmente pago, uma vez que já recebem seus salários descontados no valor da parcela acordada com o banco. Falaram também que desconhecem qualquer tomada de credito pessoal com o referido banco.  

O blog se colocar a disposição do Bradesco para que seja dado os devidos esclarecimentos, e torcemos para que tudo não passe de um grande mal entendido. 
 

Prefeito eleito acusa o golpe

Fazendo uso das redes sociais, o prefeito eleito Américo de Sousa (PT) faz um alerta a população e ao mesmo tempo que deixa um recado ao então prefeito Soliney Silva (PMDB). Sua postagem é uma clara referência aos projetos que tem sido apresentados para apreciação da câmara de vereadores e também a situação caótica em que a prefeitura se encontra.



Recentemente a prefeitura enviou para analise dos edis um projeto de Plano de cargos, carreira e vencimentos dos servidores da saúde, ao mesmo tempo os vereadores da base governista apresentaram um projeto Ficha Limpa Municipal e temos também o Orçamento para 2017 que foi protocolado pelo executivo junto ao legislativo no último dia 23 de novembro.

Em uma clara tentativa de indispor o próximo governo com Servidores da Saúde, foi apresentando pelo atual prefeito municipal, em caráter de urgência, um Plano de Carreira e vencimentos para estes servidores. O referido projeto levantou interrogações pela cidade; o que se questiona é o motivo de após quase 8 anos à frente da prefeitura, só agora governo Soliney resolve propor tal plano, que prevê um reajuste salarial aos servidores daquela área, e em  alguns casos é proposto um aumento de 100% do vencimentos servidores. Isso tudo para vigorá (pasmem) já a partir de 1 de Janeiro de 2017. O mais intrigante é que o plano proposto pelo governo Soliney fere claramente a Lei de Responsabilidade Fiscal no seu art. 21 parágrafo único, que diz: "Também é nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento da despesa com pessoal expedido nos cento e oitenta dias anteriores ao final do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão referido no art. 20".
A população tem que ficar de olho. Vale a pena acompanhar esse projeto.

No que se tange ao projeto Ficha Limpa Municipal, o que comenta-se nos bastidores, é que tal projeto teria a finalidade de barrar a nomeação de Cristiane Bacelar (SOLIDARIEDADE) para a Secretaria de Saúde, algo que a vereadora tratou logo de esclarecer assim que o projeto foi posto em discussão na câmara de vereadores. Cristiane afirmou que o projeto não apresenta impeditivo algum para sua nomeação, que se sente muito tranquila para assumir o cargo e inclusive antecipou que votará, favoravelmente, pela aprovação do projeto. Vale lembrar que, segundo a Vereadora, a situação política dela não se enquadra em nenhuma das previsões constantes no projeto em questão.

Sobre a LOA (Lei Orçamentária Anual), é visível que há uma intenção por parte do governo atual em deixar engessado a futura gestão. Há discrepâncias absurdas entre o orçamento que vigora em 2016 e para 2017. A exemplo da Educação, que em 2016 teve orçamento em torno de R$ 44 milhões e para 2017 foi previsto apenas R$ 20 milhões. O que na pratica inviabiliza a educação da cidade. Essa e outros disparidades foram descritas uma a uma pelo vereador Osmar Aguiar (PT).

Com essa medidas em tramitação na casa dos edis, resta agora ao prefeito eleito mostrar seu poder de articulação e persuasão para vencer esses obstáculos que são impostos pelo (ainda) prefeito Soliney Silva. E a população deverá acompanhar tudo atentamente.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Posto de gasolina tem limite mínimo estabelecido em 2000 mil metros.

Na noite de hoje os vereadores votaram favorável à um distanciamento minimo de 2000 metros entre postos de gasolina, que deverão preservar também essa distância de locais públicos com grande concentração de pessoas, a exemplo de escolas, igrejas e afins. Fizeram passar também uma emenda para os distribuidores e depósitos de gás de cozinha também respeitem esse limite.

Vale lembrar que essa lei não prejudicará os estabelecimentos que já operam na cidade, restando o prejuízo apenas para novos estabelecimentos que poderiam vir a se instalar aqui. Essa lei na prática apenas inviabiliza a entrada de novos comerciantes, e inviabializa o livre comércio. Em uma clara afronta a sumula vinculante n 49 do STF.

Votaram favoravelmente: Reginaldo Jansen (Cará), Joaquim, Silas do Louro, Junior Santos, Marcio Almeida, Lustosa, Rafael Cruz e Raimundão.

Votaram contra: Lú, Osmar, Luis Ramos, António Pires.


Ainda sobre a sessão de hoje (28 de novembro)

A respeito das provocações de que o atual projeto é uma tentativa de atingir a vereadora Cristiane Bacelar (SOLIDARIEDADE) em sua nomeação para secretaria de saúde, a vereadora respondeu que vota favorável à ele, que o projeto não atinge em nada e que tem toda tranquilidade para assumir o cargo.

Aproveitando-se do momento, a vereadora Lu (PSD) fazendo uso da palavra disse que sua candidatura à prefeitura foi inviabilizada por conta de sua companheira de chapa, que se encontrava inelegível. Fez também menção a uma susposta reunião com um juiz, cujo o nome ela não disse, e que nessa reunião o juiz afirmou que Cristiane era inelegível e portanto não poderia ser candidata a vice.

Cristiane responde a Lú dizendo que é mentira a afirmação dela. Que a renúncia à candidatura delas se deu por conta do não crescimento nas pesquisas.



Lei da Ficha Limpa ou da Conveniência?

Em discussão na Câmara de Vereadores sobre a Lei Ficha Limpa municipal, na noite de hoje 28 de novembro, o vereador Osmar Aguiar (PT) argumenta que apresentou um projeto de Ficha Limpa em 2013, e o mesmo não teve aval do jurídico por parte da câmara, e posteriormente rejeitado no plenário da câmara pelos seus pares, sob a alegação de vício de origem, portanto inconstitucional.

Nesse ano vereadores Junior Santos, Rafael Cruz e Luis Ramos assinaram um projeto de Filha Limpa, e o mesmo não recebeu parecer negativo do jurídico da casa, não teve vício de origem e assim não é inconstitucional.

O que mudou de 2013 para cá?

Será a falência da saúde coelhonetense?

Há muito se houve rumores sobre um eminente fechamento do Hospital Maternidade de Coelho Neto. Sendo essa a única casa de saúde para tratamento de enfermos e onde se realizam os partos da cidade, o fechamento do hospital seria o decreto de falência da já combalida saúde coelhonetense.

Mas vamos ao fatos.

No começo desse mês todos os donos de imóveis alugados, pelo executivo municipal, foram avisados que dia 10 de dezembro a prefeitura estaria encerrando os respectivos contratos de aluguel, e até findar desse prazo também trataria de realizar todos os pagamentos referentes aos aluguéis. Como é de conhecimento geral, a Maternidade é alugada pela Secretaria de Saúde, logo e aqui estou especulando, ela também terá seu contrato de aluguel finalizado no dia 10 de dezembro.




Mas o que pode ser uma simples especulação ganha contornos de realidade quando olhamos para dentro da maternidade. Acontece que no correr dos dias de novembro houve uma série de reuniões com os funcionários da maternidade, reuniões coordenadas pela diretora daquela casa de Saúde, a senhora Josely Almeida, em uma dessas reuniões foi determinado que apenas gestantes seriam internadas, outros tipos de internações não mais aconteceriam na Maternidade, também foi cortada a refeição que a maternidade fornecia aos médicos, acompanhantes e funcionários. Desse ponto em diante os funcionários vinham vislumbrando no horizonte que haveriam demissões. Acontece que hoje, dia 28 de novembro, de fato tais demissões ocorreram, e não apenas uma, duas ou quatro, foram ao todo 21 uma demissões promovidas naquela casa de saúde em reunião hoje pela tarde, onde a diretora daquela instituição chegou munida de uma lista com os nomes de todos que seriam demitidos, leu todos os nomes um a um e depois pediu que os mesmos assinassem a lista. De hoje em diante a Maternidade terá um quadro de funcionários minimo, e apenas os mais básicos dos serviços serão oferecidos.

Chegou já no final da tarde a informação de que haverá demissões na UPA também.

Com a palavras agora a Secretaria de Saúde, a população precisa de um esclarecimento.

Comments system

Disqus Shortname