sábado, 18 de março de 2017

Ex-prefeito tem mais uma ação de improbidade para responder



A Procuradoria Municipal de Coelho Neto protocolou essa semana ação de Improbidade Administrativa contra o ex-prefeito Soliney Silva (PMDB). Entre outras coisas é alegado que o ex-prefeito agiu de má fé, com falta de zelo, e responsabilidade com a coisa pública ao deixar de realizar a transição de Governo após o período eleitoral.  

Em anexo ao pedido de abertura de processo, constam uma série de documentos solicitando do ex-gestor informações relativas Administração Municipal. Informações que a Procuradoria alega serem necessárias para a Construção do Planejamento para o primeiro ano de mandato do atual prefeito, e enquanto prefeito Soliney Silva nunca respondeu as solicitações. 

A Procuradoria alega ainda que a formalização de uma equipe de transição pelo ex-gestor não passou de um "mero engodo", tendo em vista que o ex-prefeito jamais repassou as informações necessárias ao prefeito eleito, para que fosse realizado o planejamento da gestão.

No final a Procuradoria argumenta que ausência de Transição gerou um verdadeiro caos administrativo. Documentos importantes do Município não foram localizados, tais como a base de dados dos servidores municipais, contratados, saldo devedor, e vários processos licitatórios.


Em caso de condenação o ex-prefeito Soliney Silva pode sofrer 5 a 8 anos de suspensão de direitos políticos, e proibição de contratar com o poder público por cinco anos.

Comments system