terça-feira, 13 de junho de 2017

É crise de abstinência por não estar roubando

Ex-prefeito passa por crise de abstinência 


Foram com essas palavras do título que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) classificou a postura do ex-prefeito Soliney (PMDB) nas redes sociais nos últimos dias. O ex-prefeito que recentemente lançou áudio no WhatsApp afirmando que liderará a partir de 01 de julho uma campanha de impeachment contra o atual governo.

Em uma fala totalmente desconexa, e audivelmente "alterado", o que se percebe do ex-prefeito é uma tremenda dor de cotovelo. Soliney parece ter despertado para a realidade, e se vê assustado com o fato da máquina pública está operando, e acima de tudo, operando em benefícios da população mais carente, a mesma que ficou esquecida nos 8 anos em que ele esteve no comando da cidade.

Soliney diz que o atual gestor alega falta de dinheiro, mas ignora que falar em crise não significa necessariamente que falta dinheiro. Dinheiro tem, tanto que escolas estão sendo reformadas, tanto que postos de saúde passam por melhorias, que à Maternidade e UPA funcionam plenamente, que medicamentos chegam a população carente, que já não existe sucateamento da Saúde, nem demissões em massa. Infelizmente para o ex-prefeito, o que existe hoje é critério no uso de dinheiro público, é responsabilidade.

Essa responsabilidade permite ao atual Governo comprar alimentos para merenda escolar diretamente do produtor rural, essa mesma responsabilidade permitiu pagar o funcionalismo municipal dentro do mês, mantém os serviços de saúde em funcionamento, coisas que nunca existiram no governo Soliney.

E o "trator" está mais atolado que nunca, devendo explicações ao Ministério Público Federal (MPF) e à Justiça Federal, que estão no calcanhar dele e de toda sua família. Logo logo ele terá que explicar para onde foram os recursos das Creches inacabadas, e das Unidades Básicas de Saúde que ele deixou abandonadas.

Xoooooora Sol, porque o teu infortúnio está apenas começando


Comments system