domingo, 18 de junho de 2017

“Eu procurei um psiquiatra para me tratar” disse Soliney Silva



Na noite de ontem Soliney Silva (PMDB) ex-prefeito de Coelho Neto reuniu aliados para discutir o atual cenário político da cidade, ao iniciar a conversa Soliney foi logo avisando que está fazendo tratamento psicológico, já dando uma previa do rumo que a conversa seguiria.

Megalomânico que só ele, Soliney fez durante o encontro inúmeras referências sobre o quanto seu governo foi o melhor da história de Coelho Neto. Chegou a afirmar que derramava mensalmente R$ 8 milhões de reais na economia de Coelho Neto, a grandeza do seu governo foi tanta, que só em Limpeza Pública Soliney afirmou que gastava R$ 190 mil reais por mês, eram 14 caçambas de lixo, uma para cada bairro, mais 110 pessoas trabalhando na varrição. Realmente, nos 8 anos de governo Soliney a cidade andava um brinco!

Em outubro de 2016 Coleta de Lixo só com a população pagando
(imagens: Coelho News)


Mas não parou por aí, Soliney também incitou alguns professores presente na reunião a iniciarem um movimento contra a atual direção do Sindicato do Servidores, incumbiu os professores Lopes e Ramos a coletarem assinaturas, a montarem uma comissão provisória, e convocarem uma Assembleia Geral do Sindicato. Soliney bom menino que é, fornecerá a eles auxílio jurídico através do seu advogado Marco André.

Já no final Soliney fez uma breve analise do resultado das eleições do ano passado. Reclamou para si os votos que Jademil e Luís Serra tiveram, disse que o candidato tucano traiu a família, e que Jademil foi incapaz de buscar um acordo. Soliney ainda explicou que escolheu Jademil confiado na sua qualidade de ótimo administrador, e que uma cidade do porte de Coelho Neto não pode ter como prefeito um analfabeto como tem em Duque Bacelar e Afonso Cunha.

Não preciso dizer ao final o sentimento de todos que participaram do encontro foi de frustração. Muitos esperavam do ex-prefeito uma palavra de ordem ou um gesto no sentido de construir uma coalização de oposição, mas o que viram foi um homem falador, que precisa urgentemente de um médico, de um ego enorme e sem construir ou liderar o que quer que seja.

Em resumo, ainda falta um pulso firme, e um rosto para a oposição

Comments system