segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Banco do Brasil faz 38 anos em Coelho Neto sob protesto

Populares assinam abaixo-assinado cobrando normalização dos horários
de autoatendimento

Hoje (30) o Banco do Brasil em Coelho Neto comemora 38 anos de atividade na cidade, mas o que era pra ser um dia festivo foi marcado por protestos contra agência bancária. Tudo porque o Banco tem limitado o acesso da população ao autoatendimento, e com frequência tem deixado os correntistas sem dinheiro por até três dias seguidos. 

Diante tanto descaso e desrespeitoso do banco, os sindicatos STTR; Sindicados dos Trabalhadores Assalariados; Sinpacel e SINTASP, reuniram-se em protesto na porta da agência cobrando o restabelecimento do horário de atendimento dos Caixas Eletrônicos.

A atual gestão da agência do Banco do Brasil sofreu fortes críticas por parte dos sindicalistas, que destacaram a falta de diálogo e o isolamento do banco que não tem buscado dialogar com os setores da sociedade civil organizada. “A atual gestão do banco em Coelho Neto tem deixado muito a desejar, todos os gestores anteriores buscaram dialogar com a população, mas a atual gestão tem ficado fechada e não tem dado as respostas que a população precisa”, declarou o presidente do SINPACEL, Mariano Crateús. 

Esse descaso do Banco do Brasil em Coelho Neto vem se acontecendo desde dezembro, quando após um assalto, o banco reabriu limitando o acesso da população aos caixas eletrônicos. O banco vem alegando que a cidade precisa aumentar a segurança para que o Banco volte a funcionar normalmente, contudo, ignora que a Polícia Militar recebeu um forte reforço este ano. Foram 12 policiais novos enviados para Coelho Neto, 2 viaturas novas e três motos. 

Até quando o Banco do Brasil submeterá a população a esse constrangimento?

Comments system