sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Bolsonaro detona Sarney Filho: “não seria nem faxineiro”

Bolsonaro atribuiu a Sarney Filho perda de R$ 200 milhões que eram destinados a Amazônia

O deputado federal e pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (Patriotas), disse durante discurso na noite de ontem (06), em Belém (PA), que em seu eventual governo o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), “não seria nem faxineiro”.

A crítica ocorreu em função da péssima gestão de Sarney Filho no Ministério e sua dificuldade em dialogar com membros da bancada ruralista no Congresso. Além de não conseguir avançar no Projeto de Licenciamento Ambiental, tem sido responsável por algumas situações constrangedoras.

Pré-candidato ao Senado, a incompetência de Zequinha levou o país a perder R$ 200 milhões de recursos destinados da Noruega ao Brasil para manutenção e preservação da Floresta Amazônica. Sem ter o que mostrar, disse que “somente Deus pode garantir a redução do desmatamento no país”.

Uma comissão de parlamentar já chegou a pedir a cabeça do ministro ao presidente Michel Temer, que só o manteve no cargo, a pedido do ex-presidente José Sarney (PMDB).

Hoje Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar mas pesquisas eleitorais, atrás apenas do ex-presidente Lula (PT). 

Fonte Marrapá 



Comments system