terça-feira, 3 de outubro de 2017

Dá calote na CEMAR e fazer gato pode?



O folclore político em Afonso Cunha é vasto, se no início do ano tínhamos o prefeito caloteiro, agora surge no pequeno município do interior o vereador sovina e caloteiro. Não vou aqui mencionar nomes, o fato em si não é grave, mas é no mínimo cômico. 

O vereador já tinha ficado conhecido por esconder os controles dos ar-condicionados da câmara de vereadores na época da convenção partidária marcada para acontecer na casa legislativa da cidade. O nobre edil justificou que fez tal medida “preservando o patrimônio público”. 

Só que, recentemente, o vereador teve a energia de sua residência cortada por falta de pagamento, mas acontece que no intervalo entre o corte e a religação o vereador realizou um “gato” de energia. Quando a CEMAR chegou na residência para realizar a religação e tendo o funcionário constatado o “gato”, notificou então a proprietária da residência de que ela seria atuada, recebendo então uma multa. 

A proprietária da residência, esposa do nobre vereador, tentou justificar dizendo “que a CEMAR é rápida para cortar, mas lenta para religar”. Ouvindo isso o funcionário da CEMAR respondeu “que a CEMAR não é rápida para cortar, pois demoram um mês para tomar a medida. Conforme manda a lei”. 

Um fato desse poderia passar em branco, seria facilmente ignorado por todos se o vereador não demonstrasse nas redes sociais ser um pessoa zombeteira, que não respeita o contraditório e a opinião alheia. 

Que feio hein

Comments system