quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Quadrilhão dos indecisos

Roseana Sarney deseja uma chapa sem Lobão e João Alberto

A montagem da chapa que disputará as eleições 2018 pelo PMDB maranhense tem dado uma verdadeira dor de cabeça para o oligarca José Sarney. Tendo uma série de interesses pessoais em jogo, muito precisa ser considerado antes de qualquer decisão. Porém, e o clima entre o grupo já não é o dos mais amistosos. 

Roseana Sarney teria declarando no último final de semana, em reunião em Brasília, “Eu não vou ser candidata para carregar o Lobão e Zequinha nas costas”. E falando especificamente sobre o senador Edison Lobão, Roseana tomou as dores do irmão e o classificou como “velharia”.

Roseana sabe bem que no atual cenário de insatisfação com a classe política, onde ela carrega um alvo da justiça no peito, entrar na disputa com nomes envolvidos em crimes seria suicídio. Sabe bem que a população hoje busca por renovação, e não se pode falar em renovação tendo que pedir votos para Lobão e João Alberto, não existe nada mais arcaico. 

Já o patriarca da corrupção, José Sarney, pensa de forma oposta a filha. O ex-senador avalia que o governador Flavio Dino (PC do B) não é páreo para uma chapa formada por Roseana como candidata a governadora, João Alberto vice-governador, Lobão como candidato à reeleição e Zequinha (PV) em busca da segunda vaga de senador.

Essa composição contempla todos os interesses do quadrilhão, onde todos manteriam o fórum privilegiado, Lobão estaria a salvo de Sergio Moro, e garante uma suplência para o Lobinho. No entanto, convencê-los a subir no mesmo palanque tem sido uma tarefa inglória para o oligarca.

Com informações do Blog Marrapá

Comments system