terça-feira, 21 de novembro de 2017

Rosângela Curado e a pratica recorrente de crimes



Na última semana a Operação Pegadores deflagrada pela Polícia Federal (PF) agitou a política maranhense, desencadeando uma onda especulações. Muito se tem falado sobre um suposto cunho político da operação e uma tentativa de levar para a gestão Flávio Dino (PC do B) os mau feitos de Ricardo Murad (PRP) e Roseana Sarney (PMDB). 

Contudo, leitura atenta do auto policial anexado ao processo não permite erro, a PF anotou que “esquema ilícito de contratação já vinha ocorrendo da SES/MA desde o início da gestão de Ricardo Murad”. Destacou ainda que Karina Braga, umas das presas durante a operação, já “era operadora desse esquema desde a gestão anterior”, e apresenta e-mail para confirmar a tese, no qual Bernadete Ferreira, superintendente de Rede durante a administração Ricardo Murad, solicita aos institutos (ICN e Bem Viver) que informem a relação dos colaboradores que se encontram com o ponto “liberado”.

Troca de e-mais revela que esquema da Curado era resquício da Gestão
de Roseana Sarney e Ricardo Murad

Porém, Karina não agiu sozinha, tinha ao seu lado o apoio e cobertura da então subsecretária de Saúde Rosângela Curado (PDT), uma mulher, que anteriormente, desviou em Coelho Neto mais de R$ 8 milhões de reais, em fraude descoberta pelo DENASUS

Quanto a Rosângela Curado, a PF anotou como sendo “a figura central no esquema investigado”, disse ainda que “diálogos interceptados foram confrontados com documentos apreendidos com a deflagração da denominada Operação Sermão aos Peixes, robustecendo existência de pagamentos extras a pessoas ‘apadrinhadas’ por Rosângela Curado. 

Rosângela Curado é a apontada como figura central do esquema 


O esquema tinha objetivo claro de beneficiar apenas, e tão somente apenas, Rosângela Curado e pessoas ligadas a ela. Tanto que a Policia Federal não apontou outros integrantes do Governo Dino, além dos apadrinhados de Rosângela, como integrantes do esquema.

PF anotou que "apadrinhados" de Rosângela Curado eram os principais
beneficiados pelo esquema 

A Justiça Federal prorrogou a prisão de Rosângela Curado, e determinou o bloqueio de seus bens até alcançar o valor de R$ 18 milhões de reais.

Justiça sendo feita

Comments system