quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Burlando a Lei


A situação do ex-prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva (PMDB), é bastante conhecida por grande maioria da população. Tendo saído da prefeitura de Coelho Neto com uma rejeição que ultrapassou 70% da opinião pública; condenado na Justiça por usar ilegalmente a Procuradoria Municipal em benefício próprio; respondendo ação judicial na Justiça Federal por desvios de recursos do FUNDEB, ação que responde junto com toda sua família, que resultou no bloqueio de todo seu patrimônio; Soliney ainda teve as contas do ano de 2011 reprovadas pela Câmara Municipal por uma série de irregularidades na execução de licitações naquele ano. 

Contudo, Soliney aparenta está alheio a toda essa realidade que o cerca, vive afirmando ser pré-candidato nas eleições de 2018 e esbanja dinheiro por onde passa. 

Bom, pré-candidato Soliney pode até ser, afinal, essa é uma condição que qualquer um pode tomar para si. Mas Soliney nunca conseguirá registrar uma candidatura, isso porque agora ele é Ficha Suja. Sua condenação por uso irregular da Procuradoria Geral do Município, juntamente com a reprovação das contas de sua gestão no ano de 2010, são impedimento legais preconizados na Lei da Ficha Limpa.

Através de empresa Soliney adquiriu em leilão uma égua por quase R$ 90 mil reais

Agora o que chama atenção mesmo, é o claro desrespeito de Soliney a decisão da Justiça Federal que bloqueou todo os seus bens, bem como os de sua família. Nos últimos meses Soliney vendeu em São Luís grande parte dos imóveis dos quais era proprietário, como também vendeu imóveis que estavam nos nomes da ex-esposa e dos filhos. Mais recentemente, segundo informações, Soliney adquiriu uma casa luxuosa em Timon, e também fez uma compra milionária de cavalos em leilão realizado em Teresina. 

Soliney teria comprado 24 cavalos ao custo aproximado de R$ 950 mil reais, em apenas um cavalo Soliney pagou aproximadamente R$ 90 mil reais. Ainda de mão aberta, Soliney adquiriu no começo dessa semana um Caminhão Iveco Tector avaliado em mais de R$ 250 mil reais.

Soliney adquiriu também um caminhão Iveco que será usado em vaquejada

É certo presumir que nos últimos meses Soliney tem desfeito de seu patrimônio em São Luís para adquirir cavalos e gados, mas não por motivos passionais. Tal medida visa dificultar o cumprimento da medida judicial que lhe bloqueou os bens, uma vez que gados, cavalos e veículos sempre podem ser movidos de lugar e vendidos com facilidade a qualquer tempo, já um apartamento e uma casa não. 

Soliney tem brincado e feito pouco da Justiça, e a Justiça tem feito menos ainda para punir com rigor os desvios de Soliney. 

Comments system