segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Documento da Justiça derruba mais uma mentira da oposição em Coelho Neto


Como muitos devem lembrar, alguns dias atrás Coelho Neto viveu dia de pânico, com o centro da cidade tomado por “vândalos” e lojas sendo depredadas. Pedras eram arremessadas para o interior das lojas, e as que tinham os portões fechados eram atacadas a pontapés e pauladas raivosamente, como pode ser visto em diversos vídeos que circulam pelas redes sócias. 

Diante desse cenário, a Justiça e a Polícia agiram rapidamente para dar uma resposta a sociedade, o que terminou culminando na prisão de uma conhecida figura, que conforme as imagens veiculadas em redes sociais estava envolvida.. Com a prisão, a oposição da cidade entrou em polvorosa, logo tratou de atribuir ao prefeito de Coelho Neto a responsabilidade pelos atos da Polícia e Justiça, acusando uma suposta perseguição. 

Contudo, documento conseguido com exclusividade pelo Blog Observatório do Cocais, desfaz a mentira propagada pela oposição, e evidencia que o caso foi uma questão de Justiça e Policia. 

No documento, o Juiz de Coelho Neto, Paulo Roberto, anotou que “em virtude dos graves fatos acontecidos” e considerou os “danos materiais a diversos estabelecimentos comerciais e outros prédios”, solicitando assim do delegado regional de Caxias, Jair Paiva, “COM EXTREMA URGÊNCIA, colheita de todas as provas que servirem para o esclarecimento do fato e suas circunstancias e a identificação dos suspeitos e documentos comprobatórios de sua atuação”. Portanto, foi por iniciativa do próprio Juiz da cidade, diante o pânico que tomou conta das ruas e da gravidade dos atos, que saiu o inquérito que culminou na prisão do ex-vereador.

Destacando ainda, que a defesa recorreu ao Tribunal de Justiça do Maranhão em São Luís, onde o presidente do TJ, desembargador José Joaquim, anotou em sua decisão que as necessidades de tais medidas, contra o réu, são por conta da “gravidade do delito em tese, conquanto expressão objetiva da provável periculosidade da parte”.

Ficando assim evidente, que a prisão e todo o desenrolar dela são na verdade méritos da Polícia e da Justiça, que trabalharam e buscaram atender a sociedade que se viu em pânico, e viu a cidade parar por conta de uma arruaça no centro de Coelho Neto. 

Cai assim, mais uma vez, mais uma mentira da oposição. Oposição que se propõe a construir nada, que não se propõe a fazer nada, e se presta única e exclusivamente a ataques levianos, mentirosos e sem fundamento algum.

Confira abaixo o documento na integra: 



Comments system