terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Em 2017 Coelho Neto perdeu mais de R$ 7 milhões


De acordo com os dados financeiros disponibilizados pelo Banco do Brasil, e que estão a disposição de todos os Coelhonetenses (consulte aqui), a Educação de Coelho Neto, através do FUNDEB, perdeu em 2017 mais de R$ 7 milhões de reais. 

O valor representa uma queda de 16%, se comparado com 2016, do recurso que financia a Rede de Educação Municipal enquanto os custos aumentaram significantemente. O salário dos professores recebeu reajuste de 7,64%, o salário de quem recebe o mínimo aumentou em 6,47%, sem falar nas despesas com energia elétrica, combustível, e merenda escolar tiveram aumento médio de 10%.

Outras recursos que poderiam compensar essas perdas do FUNDEB também sofreram quedas. No Fundo De Participação do Município (FPM) entrou R$ 577.992,14 a menos do que em 2016. Nessa conta a queda foi de 3,10%.



Contudo, este cenário não é exclusivo de Coelho Neto, milhares de municípios por todo o Brasil sofreram com a grande perda de recursos, o que comprometeu principais serviços públicos de muitas cidades, que estão com salários do funcionalismo público municipal atrasados, devendo fornecedores e sem capacidade para investimentos. 

Cenário diferente de Coelho Neto, que apesar da diminuição significativa dos recursos honrou seus compromissos salariais muitas vezes de forma antecipada, pagamento de fornecedores estão em dias e tem feitos investimentos, tais como reforma de escolas, melhorias de Unidades Básicas de Saúde, do Hospital Maternidade e tem mantido um calendário de festas como carnaval, São João e Festejo de Santana. O pouco impacto da diminuição dos recursos nos serviços públicos de Coelho Neto é graças a excelente administração que o prefeito Américo de Sousa (PT), que tem governado com responsabilidade priorizando sempre os mais necessitados.


Comments system