sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Caso de morte e o “festejo” da oposição


É incrível a capacidade da oposição Coelhonetense para usar de “tragédias” na promoção de sua agenda de ódio e revanchismo. De sua capacidade para usar a dor familiar de outros para ataques inconsequentes ao governo, como ficou bastante evidente ontem, quinta-feira (04). 

Conforme bastante ventilado por eles mesmos, houve um acidente envolvendo uma motoniveladora do Governo Municipal e uma senhora no bairro Olho d’Águinha. Fato que a oposição distorceu totalmente, politizando o caso, levando a situação além do inimaginável. 

Primeiro um policial civil, que coincidentemente foi já foi candidato a vereador na cidade, e que segundo fontes, será candidato a deputado estadual nas eleições deste ano, e que é bastante conhecido por prestar serviços ao ex-prefeito Soliney Silva (MDB), jogou o acontecimento nas redes socais, e passou informações para alguns blogs da cidade. Porém, alterou completamente os fatos da forma que lhe convinha, criando assim uma narrativa para a oposição, afirmando que o motorista da máquina “não prestou socorro” a vítima, e encontrava-se “foragido”.

Contudo, como o “nobre” policial, que não mora na cidade, e não acompanhou acontecimento desde o início, quarta-feira (03). Logo, não sabe ou por maldade ignorou, que o motorista da motoniveladora foi quem buscou socorro para a vítima na UPA de Coelho Neto, e também que o mesmo motorista se encaminhou para o quartel de Polícia Militar (PM), onde narrou os fatos para a polícia, e ficou no quartel onde seus dados foram registrados, bem como sua versão da história, enquanto uma viatura da polícia se dirigiu até o local do acidente para verificar o acontecido. Sendo liberado após a policia confirmar que a ambulância já se encontrava no local do acidente, e informado que deveria permanecer na cidade, e acessível, para esclarecimentos no futuro. 

Mas, como bem sabemos, a verdade não é aliada da oposição em Coelho Neto, que bastante acostumada com mentiras, usa delas sempre que pode para promover seu ódio.

Contudo, tão logo o motorista ficou sabendo do óbito da senhora, se apresentou voluntariamente na presença da autoridade policial ainda na tarde de ontem, quinta-feira (04), onde prestou depoimento, sendo liberado em seguida. 

Ainda no final do dia de ontem, a prefeitura de Coelho Neto divulgou nota sobre o caso, que você pode conferir abaixo: