quarta-feira, 21 de março de 2018

Comandante da PM afirma que vítimas de assalto estariam sendo chantageadas



Na noite de ontem, terça-feira (20), o comandante da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar de Coelho Neto, capitão Paulo Jamerson ao responder um comentário sobre os assaltos que ocorreram naquela noite, levantou suspeitas quanto a idoneidade de alguns “agentes” que trabalham para uma empresa privada de segurança da cidade. 

No relato do capitão da PM, esses seguranças estariam solicitando dinheiro das vitimas de assalto para fornecerem a localização dos produtos roubados, isso apenas alguns instantes após o crime ter sido cometido. 

Resposta do comandante da Polícia Militar de Coelho Neto ao sócio de
uma empresa de segurança privada

A fala do capitão Jamerson revela uma maldade sem tamanho, primeiro porque aqueles que deveriam contribuir com a segurança e bem estar social, supostamente estariam se aproveitando da situação para extorquir dinheiro de pessoas que estão em uma situação de vulnerabilidade, e sob forte stress emocional. A fala do capitão ainda dá brechas quanto a um possível envolvimento dos agentes da empresa de segurança no crime, já que segundo o que foi escrito, os agentes envolvidos dizem saber “onde o referido veículo se encontra instantes, após ter ocorrido o roubo”. 

Ao final de sua fala, o capitão Jamerson anunciou que levaria essas informações sobre tais práticas ao delegado de polícia, e ao ministério público para averiguações. 

Cabe destacar, que o comentário feito pelo capitão Jamerson foi feito em grupo de WhatsApp, respondendo a um conhecido sócio de empresa de segurança particular da cidade. Terá sido uma indireta?