quinta-feira, 29 de março de 2018

Em menos de quatro anos PROCON/VIVA salta de 05 unidades para 50

Duarte Junior (esq) ao lado do prefeito Américo de Sousa (dir) durante a entrega da 50ª
Unidade do PROCON/VIVA em Coelho Neto

A cerimônia de entrega da unidade do PROCON/VIVA de Coelho Neto foi um momento especial por diversos fatores, além de marcar um grande salto de Cidadania para toda região, era também o fechamento de um ciclo. A cerimônia de hoje muito provavelmente foi o último evento de Duarte Junior como presidente do órgão, encerrando um período de 03 e três meses em que esteve a frente do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor. 

Ao tomar posse do órgão, Duarte Junior encontrou uma entidade apequenada, sem estrutura, e que funcionava capengamente. Naquela época haviam apenas 05 unidades no Maranhão, nenhum histórico de atuação, e muito menos perspectiva de crescimento e expansão. Era como se governo até ali vigente não tivesse interesse em levar Cidadania e Inclusão aos Maranhenses, negando a grande maioria da população o direito básico a documentos, e limitando a atuação do órgãos de defesa do consumidor. 

Ao assumir o governo do Maranhão em 2014, Flávio Dino (PCdoB) trabalhou para mudar essa realidade, foi então que nomeou o jovem advogado Duarte Junior para conduzir o PROCON/VIVA, dando total liberdade para o órgão expandir, levando Inclusão e Cidadania a todos os cantos do Maranhão. 

Ao final de 03 anos e três meses Duarte Junior está deixando o comando do órgão em busca de um novo desafio, e como ele mesmo disse, a sensação é de dever cumprido. Sob a batuta de Duarte Junior o PROCON/VIVA enfrentou donos de postos de combustíveis, proprietários de revendas de gás, vendedores de produtos contrabandeados, emitiu notificações, multa e promoveu conciliações. 

Porém fez mais, levou o PROCON/VIVA para todos os rincões do Maranhão, cidades grande e pequenas, pobres e ricos, onde quer que você esteja, é muito provável que exista uma unidade do VIVA a menos de 100 quilômetros de distância. Hoje são 50 cidades que tem o órgão instalado, garantido a acessibilidade dos maranhenses a um documento de identificação, promovendo Cidadania, Inclusão e acima de tudo... Garantindo o direito dos maranhenses.

Juscelino dizia que faria o Brasil crescer 50 anos em 5, Duarte Junior fez em três anos o que a velha Oligarquia não fez em 20.