terça-feira, 27 de março de 2018

Lobão abandona o barco e investe na própria sobrevivência


Além do deputado sem partido Zé Reinaldo, o senador Edison Lobão (MDB) também tentou convencer o seu colega de senado, Roberto Rocha (PSDB), a retirar a candidatura ao governo do Estado, trazendo a luz algumas tendências para as eleições de outubro.

A primeira delas é que Lobão está com medo de não se reeleger, por isso, para ele, o mais interessante é esvaziar a disputa pelo Senado. Com Rocha no páreo, mais dois candidatos surgem pelas vagas de senador. Provavelmente o deputado federal Zé Reinaldo e o estadual Alexandre Almeida, o que atrapalharia os planos do emedebista.

A outra é a descrença de Lobão na candidatura de Roseana. O senador praticamente joga a toalha sobre a chance da ex-governadora de chegar ao segundo turno. Para o clã Sarney, a lógica é exatamente a inversa. Encher de candidatos laranjas para que Flávio Dino não consiga se eleger em primeiro turno, como vem se desenhando o pleito no Maranhão.

A estratégia de Lobão, portanto, é uma espécie de auto-defesa, ao passo que demonstra a fragilidade da candidatura de Roseana Sarney.

Do Jorge Vieira 

Comments system