segunda-feira, 19 de março de 2018

Termina o passeio de Roseana pelo interior do Estado


Após nove dias perambulando pelo interior do Maranhão a tão falada “Caravana da Guerreira” chegou ao fim. O ato político da ex-governadora Roseana Sarney percorreu 30 cidades maranheses, e ficou marcado pelo evidente isolamento político do seu grupo político, pelos fracassos de público na grande maioria das cidades, e baixarias contra Flávio Dino.

Um outro viés da caravana foi a grande quantidade de inverdades proferidas pela ex-governadora durante seus discursos nos municípios. Falando de obras que não construiu, passando por apoio de prefeito que não existe, até maternidade de estradas federais, as falas de Roseana foram um festival de mentiras. No que deverá ser a tônica durante toda a sua campanha. 

Reunida, na grande maioria dos municípios, na varanda da casa de ex-prefeitos, Roseana não conseguiu agregar público em quase nenhuma cidade, a não ser em três que teve participação maciça de funcionários da Prefeitura. De resto, encontros que mais pareciam de candidatos a vereador.

O isolamento também foi marca forte durante as andanças de Roseana. Até seu irmão, Sarney Filho, só se fez presente em um dia de um total de nove da Caravana. Os atos foram compostos por ex-auxiliares como o chefe da máfia da Sefaz, Cláudio Trinchão, o ex-genro e ex-deputado estadual, Carlos Filhos, o sobrinho Adriano Sarney e o sobrinho de consideração, Edilázio Júnior. Lobão e Edinho se revezaram durante os eventos.

A Caravana de Roseana marca uma nova fase do clã Sarney. Nos últimos 50 anos, nunca a oligarquia esteve tão isolada como agora. Com um adversário popular e que possui boa aprovação ao seu governo, Roseana terá muitas dificuldades durante as eleições, já que, sem a máquina, o grupo do oligarca José Sarney já provou sua fraqueza.

Fracassada, isolada e apelando para baixarias, Roseana terá muitas dificuldades se disputar mesmo o governo do Estado.

Do Marrapá

Comments system