segunda-feira, 19 de março de 2018

Um contraditório Eduardo Braide

Eduardo Braide (camisa verde), compartilha a mesa com Waldir Maranhão (azul) e ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho (vermelho).

Em entrevista ao jornal O Imparcial, o deputado estadual Eduardo Braide (PMN) deixou evidentes suas contradições. Nascido e criado no berço da oligarquia Sarney ele desprezou seu antigo grupo político e fez questão de se mostrar como independente.

O parlamentar também atacou o governador Flávio Dino, ao mesmo tempo, que disse buscar alianças com partidos que lhe garantam tempo de propaganda e estrutura para a disputa do Governo do Estado. O interessante é que Braide, tenta passar a imagem de político outsider, mas corre feito doido atrás das grandes legendas e das velhas raposas.

Braide sabe que não é possível ser candidato ao Governo do Estado com apenas os 2 segundos de tempo de TV do seu PMN, sem palanque nacional e sem estrutura. Por conta disso, a aproximação com ex-governador Zé Reinaldo (sem partido) e as tentativas de cooptação do DEM, PT, REDE são tão importantes.

O risco do parlamentar é não encontrar a tempo partidos e figuras dispostas a embarcar em suas aventuras e suas contradições. E o mais grave, é não sobrar tempo para articular seu plano B (quase A) que é ser candidato a deputado federal.

Do Marrapá 

Comments system