quarta-feira, 11 de abril de 2018

No Maranhão chuva causa estragos e deixa cidades em alerta

Marajá do Sena ficou alagadas após forte chuva

Março foi um mês de chuvas intensas por todo Maranhão, apontada como motivo, segundo meteorologistas da Climatempo, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) atua com força na costa norte do Nordeste e ajuda a espalhar nuvens carregadas de chuva. A chuva forte poderá causar transtornos como alagamentos por toda região, e é o que acontecido no estado.

Se o mês de março terminou com bastante chuva, o mês de abril segue com muita água caindo dos céus, o que tem ocasionado alagamentos, enchentes e prejuízos em diversas cidades, tais como Marajá do Sena, Brejo, Tuntum, Trizidela do Vale, Pedreiras, só para citar algumas. 

Estrada que passa por Marajá do Sena foi cortada por conta da chuva

Em Marajá do Sena, a chuva intensa do dia 30 de março fez com que famílias fossem retiradas de suas casas e levadas para abrigos na cidade. Muitas famílias perderam móveis, roupas, dentre outros pertences, deixando 401 pessoas desalojadas e duas ficaram desabrigadas.

As fortes chuvas também atingiram as cidades de Pedreiras e Trizidela do Vale, fazendo o nível do rio Mearim, que banha as duas cidades, subir. O leito do rio ficou acima de 6,5 metros, dez famílias tiveram que ser retiradas de suas casas e levadas para abrigos oferecidos pelas prefeituras até que o Mearim volte a sua altura normal. 

Caxias registou ontem (11) alguns pontos de alagamento

Em Brejo a forte chuva que caiu na tarde e noite de quarta-feira (04/04), deixou um grande estrago e causou transtornos. Além das inundações, desabamentos de casas e muros, a cidade contabilizar muitos prejuízos.

Já em Tuntum, as fortes chuvas que caíram na madrugada de ontem, terça-feira (10), deixaram ruas e avenidas alagadas no município de Tuntum, segundo relatos a água tomou conta rapidamente das ruas e surpreendeu os moradores. 

Muita chuva em Caxias, subida do nível do Rio Itapecuru preocupa

Ontem Caxias também registrou uma forte chuva ontem, terça-feira (10), com diversas ruas sendo inundadas, deixando prejuízos em alguns bairros da cidade e com famílias desabrigadas. O volume do Rio Itapecuru também começa a subir, e o medo de uma enchente já preocupa quem mora nas proximidades. 

Além das cidades já citadas, também sofrem com as fortes chuvas os municípios de Imperatriz, Cantanhede, Nina Rodrigues e Lago dos Rodrigues, estando todas em estado de atenção. 

Mais chuvas

Segundo o Núcleo de Meteorologia da UEMA, este mês de abril pode ser um dos mais chuvosos dos últimos anos, podendo ficar acima da normalidade. Março costuma ser o mês mais chuvoso do estado. Mas alerta que em abril o volume pode ser ainda maior. 

“Normalmente em março são esperados os maiores volumes de chuva. Então, é natural que isso ocorra. Porém, a gente tem que ver se superou a climatologia de cada região. Já é uma expectativa de grande chuva. Este ano temos percebido que alguns locais do estado a chuva tá dentro da normalidade. Estamos vivendo um ano onde os volumes de chuva estão um pouco mais acentuados e previsão de consenso para março era de chuva acima do normal”, diz o meteorologista Márcio Elói.

No interior na região semiárida do Nordeste, a previsão por consenso indica maior probabilidade de totais pluviométricos na categoria dentro da faixa normal climatológica, com distribuição de probabilidades de 30%, 40% e 30% para as categorias acima, dentro e abaixo da faixa normal climatológica, respectivamente.