quarta-feira, 23 de maio de 2018

Após ataque covarde da oposição professor sai em defesa da Escola Benedito Duarte


Recentemente um personagem político de Coelho Neto, que vive de autopromover-se aos custos do cargo público que ocupa, passou a tecer diversos comentários maldosos sobre as Escola Benedito Duarte, seus alunos e professores. 

Em texto veiculado em grupos do WhatsApp, o “soldadinho-herói”, faz uma série de insinuações graves, e até o momento sem comprovação alguma, de que existe um comércio de drogas dentro da escola, dando a entender que alunos e/ou professores são traficantes e/ou drogados, afinal, se existe o comércio, é porque há quem venda e há quem compre.

Um denúncia tão grave merece uma apuração no mínimo rigorosa por parte da Polícia Civil, e punição exemplar. Contudo, em seu texto, o dito policial não fala sobre nenhuma investigação ou mesmo aponta se já há suspeitos pela prática. Ao invés disso, o “soldadinho-herói” prefere agir de forma politiqueira, propagando um texto cheio de ódio e insinuações contra a prefeitura de Coelho Neto, assim até parece que tudo não passa uma grande armação política.

E foi contra esse discurso que o professor Willame Caldas, servidor efetivo da secretaria municipal de educação e cultura, atualmente exercendo o cargo de diretor da Escola Benedito Duarte, se revoltou e manifestou indignação nas redes sociais. 

Logo no início, o professor Willame convida as pessoas a irem até a delegacia e fazerem “um levantamento de quantos BOs foram registrados de janeiro de 2017 até agora, maio 2018”. 

Ao mesmo tempo o professor reconhece que há dificuldades, “principalmente no tocante a que se refere a Educação de Jovens, Adultos e Idosos(EJAI), pois quem trabalha ou já trabalhou nesta modalidade de ensino sabem dos desafios e das dificuldades que é lidar com esse público específico”. 

Contudo, Willame demonstra sua revolta ao dirigir-se ao texto propagado pelo policial, “isso vir de pessoas que são pagas para elucidar fatos, verificar a autenticidade das ocorrências, combater notícias falsas isso é um absurdo...a escola é um espaço aberto e democrático, portanto, livre à todos...em momento algum recebemos a visita de ninguém para apurar que o que estava sendo denunciado ou relatado era verídico. Quando fazemos tais postagens na tentativa de atingir a terceiros ou mesmo de fazermos a nossa auto promoção esquecemos que por trás de tal instituição existem pessoas que trabalham, que se dedicam, que se entregam para que as coisas funcionem correto dentro de suas possibilidades e limitações...e que de repente veem seu trabalho simplesmente jogado fora”. 

“E termino este texto afirmando que dentro da escola não há espaço para a política...a não ser a pedagógica”, concluiu o professor Willame Caldas. 

É um absurdo, que servidor público concursado use do distintivo que carrega no peito para fazer uma política partidária tão baixa e covarde, e a Corregedoria da Polícia não faça nada a respeito. 

Confira abaixo a íntegra do texto publicado pelo professor Willame Caldas:

“Certo dia utilizei esta rede social para expressar como de forma covarde as pessoas utilizam as mídias virtuais para acusar, julgar e condenar os outros...a bola da vez é a Escola Municipal Dr. Benedito Duarte que é exposta como uma terra sem lei. Solicito que qualquer cidadão dirija-se a delegacia de polícia e faça um levantamento de quantos BO foram registrados de janeiro de 2017 até agora, maio 2018. A resposta vai ser nenhum...Ahh, então a escola não tem problemas? Longe disso, principalmente no tocante a que se refere a Educação de Jovens, Adultos e Idosos(EJAI), pois quem trabalha ou já trabalhou nesta modalidade de ensino sabem dos desafios e das dificuldades que é lidar com esse público específico.

Vejam como são as coisas, a maioria dos atritos que ocorrem dentro das escolas são gerados pelo "disse me disse" e que muitas vezes geram consequências graves e neste casos até se leva em consideração por se tratarem de alunos, pessoas em fases de aprendizagem...agora isso vir de pessoas que são pagas para elucidar fatos, verificar a autenticidade das ocorrências, combater notícias falsas isso é um absurdo...a escola é um espaço aberto e democrático, portanto, livre à todos...em momento algum recebemos a visita de ninguém para apurar que o que estava sendo denunciado ou relatado era verídico.

Quando fazemos tais postagens na tentativa de atingir a terceiros ou mesmo de fazermos a nossa auto promoção esquecemos que por trás de tal instituição existem pessoas que trabalham, que se dedicam, que se entregam para que as coisas funcionem correto dentro de suas possibilidades e limitações...e que de repente veem seu trabalho simplesmente jogado fora...
A educação é um local onde não há espaço para um protagonista, um "soldadinho herói" que vai resolver tudo sozinho...a educação é construída em equipe, conjunto e é isso que acontece dentro da Escola Benedito Duarte. 

Será que dentro de outras instituições públicas não temos usuários de drogas, traficantes, corruptos? Mas isso me dá o direito de julgar tal instituição uma vez que, eu sei que na sua maioria é composta por pessoas de bem que exercem suas funções dignamente...? É lógico que não...por isso... paremos com sensacionalismo barato, o falso moralismo.

E termino este texto afirmando que dentro da escola não há espaço para a política...a não ser a pedagógica

       Willlame Silva Caldas
 Gestor da E. Benedito Duarte”

Comments system