sexta-feira, 11 de maio de 2018

E agora "Toim"

Já são passados três dias desde que o vice-prefeito de Coelho Neto, Antônio Pires (PCdoB), anunciou o rompimento de sua "família" com o grupo politico que atualmente comanda o município. Rompimento esse que até agora veio apenas da boca para fora, pois atualmente o "vice" e alguns de seus familiares continuam gozando plenamente de todos os benefícios dos cargos públicos que ocupam, "graças ao governo". 

Vereadora Liza Pires (PCdoB); Daniel Oliveira, engenheiro empregado no Governo Municipal por imposição do pai; e o vice-prefeito de Coelho Neto, Antônio Pires, que disse ter rompido com o governo

Mas não será surpresa para ninguém se o "vice" não fizer nenhum esforço no sentindo de por um fim nisso, afinal todos sabem muito bem quais são as motivações ($$$) desse "suposto" rompimento, então é muito próprio dele e de sua caráter que continue falando mal do governo, enquanto o "dinheiro" e "benefícios" inerente dos cargos públicos correm em sua direção.

Onde por exemplo, o filho do "vice", Daniel Oliveira, engenheiro por formação, ocupa um cargo público de GRANDE RENUMERAÇÃO, por imposição de Antônio Pires e Liza Pires, que exigiram um emprego para o rapaz a qualquer custo, mesmo que a pratica pudesse ser questionada pela justiça. 

Para quem disse em carta aberta que sonhava com a "possibilidade de termos um governo de mudanças", Antônio Pires demonstra não passar de um hipócrita, que agora fica na posição confortável para "criticar" o governo, ao mesmo tempo em que ele e sua família enchem os bolsos com dinheiro público. E se algum dia desejou mudança, foi apenas para que ele próprio pudesse tirar beneficio dela.