sábado, 9 de junho de 2018

Vice-prefeito de Coelho Neto não pode ver uma vergonha que já quer passar

Tem gente nesse mundo para tudo, tudo mesmo. Tem quem rasgue dinheiro, tem quem beba água da privada, tem quem ande nu no meio da rua, e tem aqueles que vivem dizendo ser uma grande personalidade do passado. E agora, em Coelho Neto, tem aqueles não podem ver uma vergonha que já querem passar, e que recentemente ganharam um reforço peso pesado, que é o vice-prefeito Antônio Pires. 


Esse está incansável na tarefa de meter os pés pelas mãos. Recentemente boicotou evento em que o governador do Maranhão veio na cidade, determinou até mesmo que integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais não fossem a solenidade, mesmo ele sendo do mesmo partido que o governador; e ainda impediu a esposa, vereadora Lisa Pires, de ir à sessão da Câmara de Vereadores e votar em projeto que concedeu um título de cidadão Coelhonetense a Flávio Dino. Depois de todas essas estripulias, o vice-prefeito agora tenta remediar o mal feito com palavras tortas nas redes sociais. 

E ainda pior, como se o mini boicote já não tivesse sido ridículo o bastante, Antônio Pires tenta reivindicar para si os créditos pelo Investimentos que o Governador Flávio Dino anunciou para Coelho Neto, bancado o extremo do ridículo, do egoismo e da falta de sensatez. 

Aproveito até para perguntar: se ele foi o intermediador de tantas coisas boas para a cidade, por quê o governador em nenhum momento citou seu nome durante a cerimônia, não lhe apontou como sendo um dos responsáveis? Lembro perfeitamente de Flávio Dino citar os nomes do deputado federal Zé Carlos; do deputado estadual Rafael Leitoa, do Partido dos Trabalhadores, que esteve representado pelo assessor Henrique Sousa; e só e tão somente só.Será que deu branco no governador? Eu acho que não! 

É até compreensível que a falta de regalias traga insatisfação, mas nunca ouvir dizer que gerasse alucinações.

Comments system