domingo, 26 de agosto de 2018

"Não sou inimigo do Flávio Dino, torço por ele", falou enfaticamente Zé Reinaldo

Na última segunda-feira (20/08) o deputado federal Zé Reinaldo (PSDB) esteve em Timon, onde foi oficializado pelo grupo Leitoa como segunda opção de voto na disputa majoritária para o Senado Federal nas eleições de outubro. O evento reuniu milhares de timonenses, que aplaudiram a escolha de Zé Reinaldo como candidato do grupo, uma vez que o deputado tem um grande histórico de atuação em defesa de Timon. 


Na oportunidade o blog Observatório dos Cocais conversou com o candidato, que falou sobre o rompimento político com o governador Flávio Dino (PCdoB), a corrida eleitoral para o Senado, e as distorções que a minirreforma eleitoral trouxe para estas eleições. 

Abaixo você confere os principais pontos. 

Observatório dos Cocais: Deputado até bem pouco tempo atrás você estava no grupo político do governador Flávio Dino (PCdoB), após um longo imbróglio rompeu com o governo e hoje integra a autointitulada terceira via. Qual análise o senhor faz desse rompimento? 

Zé Reinaldo: Olha eu não queria ter saído da parceria com Flávio, porque foi eu que coloquei o Flávio na política. Acho que ele é um bom governador, não tenho nada contra ele, mas os fatos na política são assim. Houve esse desentendimento, mas não houve briga nenhuma, de forma que não sou inimigo do Flávio nem nada, torço também por ele, de forma que isso não altera minha maneira de ser, infelizmente não deu mas vamos continuar. Agora não vou atacar governador, candidato nenhum, vou fazer a minha política, que sei fazer com meus amigos. 

Observatório dos Cocais: Hoje o senhor está na disputa por uma das vagas para o senado, que muitos consideram Lobão (MDB) e Weverton Rocha (PDT) francos favoritos. O senhor acha que tem alguma desvantagem em relação a eles? 

Zé Reinaldo: Olha para o senado são duas vagas, eu não vejo favoritos. Vejo o seguinte, a população ainda não se ligou na eleição, ela vai se ligar a partir dos programas eleitorais. Eu sinto que em todos os municípios eu tenho grandes amigos, estou muito bem amparado em todo lugar. Sou votado com Flávio Dino, sou votado com a Roseana, sou votado com Roberto, sou votado com todos os grupos porque eu nunca fui inimigo de ninguém, de forma que eu acho que tenho uma chance muito grande, e as pessoas podem se acostumar a ver que não adianta fazer promessas, você vai ter que ter feito alguma coisa, tem que saber fazer, e isso é o que mais sei fazer. De forma que quando a população começar a comparar, tenho certeza que meu nome ficará bem colocado. 

Observatório dos Cocais: As eleições deste ano vêm com muitas novidades, teremos uma disputa de 45 dias, e com muitas restrições. O senhor acredita que estas eleições serão mais justas? 

Zé Reinaldo: Eu não acho que estas eleições sejam Democráticas, porque o fundo que vai financiar os candidatos ele prestigia as cúpulas partidária, e as cúpulas partidárias geralmente investem naqueles que já tem mandato. De forma que para o novo, que para a renovação, o que foi feito é muito ruim e precisa ser refeito, porque não se pode abrir mão da Renovação na política, sendo assim acho que está incompleta a reforma. Teve alguma coisa certa, proibiram as coligações isso vai ter um efeito no futuro positivo, mas nesse fato sobre o financiamento de campanha, ela prejudica inteiramente a renovação da política.