quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Ficha Suja: MPE impugna candidatura de Rosângela Curado

Quem está penando para ter seu registro de candidatura aceito pela Justiça Eleitoral é a ex-Secretária de Saúde de Coelho Neto Rosângela Curado (PATRI), ela que durante todo o primeiro mandato do ex-prefeito Soliney Silva (MDB) reinava absoluta no governo municipal, tenta nestas eleições uma cadeira na Assembleia Legislativa do Maranhão.


Porém a tentativa da ex-secretária corre o sério risco de naufragar, pois o Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a Impugnação do seu registro de candidatura. Em sua ação o MPE alegou que "irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), de responsabilidade da então gestora Rosangela Aparecida Barros Curado, [APONTAM] inequívocos atos dolosos de improbidade administrativa (que causam prejuízo ao erário e atentam contra princípios da Administração)", o que enquadra Rosângela Aparecida Barros Curado nos artigos da Lei da Ficha Limpa, tornando-a assim inelegível.

As irregularidades apontadas pelo TCE remotam o período em que Rosângela respondeu Saúde da cidade de Imperatriz, e que teve condenação transitada em julgado em 2017, assim não cabe mais recurso que possa lhe livrar para disputar votos nestas eleições. Muito embora, ela tenha impetrado uma série de recursos no Tribunal Regional Eleitoral na tentativa desesperada de ver sua candidatura deferia, contudo foi derrotada em cada tentativa. 

Contudo não foi apenas em Imperatriz que Rosângela Curado cometeu irregularidades, em Coelho Neto ela também deixou uma marcar negativa, que você pode relembrar clicando AQUI

Confira a Integra da Manifestação do MPE clicando AQUI

Voltamos a qualquer momento com mais informações