quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Justiça enquadra jornal da oligarquia por mentiras contra Weverton

Por determinação da Justiça Eleitoral, o pasquim O Estado do Maranhão foi obrigado a publicar direito de resposta em favor do pedetista Weverton Rocha, que lidera as pesquisas de intenções de votos na disputa por uma das vagas do Senado Federal.

Com o dia da votação se aproximando, jornal da família Sarney passou a "agredir" Weverton Rocha que hoje aparece na frente de Sarney filho na disputar por uma cadeira no Senado Federal

Num esforço para salvar a malfadada candidatura a senador do sócio Sarney Filho, a editoria de política do panfleto oligárquico afirmou que o atual líder da oposição na Câmara Federal é réu no Supremo em diversas ações penais, usando como base uma série de processos que apareciam no site do Supremo Tribunal Federal.

O que a matéria não informa é que em todas as ações citadas, Weverton foi inocentado.

A “reporcagem” editada nos porões da campanha de Zequinha maliciosamente incluía na relação de ações contra Weverton no Supremo até os mandados de segurança que ele impetrou contra Eduardo Cunha para evitar que o então presidente da Câmara Federal atropelasse o rito normal para aprovar o impeachment de Dilma Rousseff.

Nesta edição desta quarta-feira (25), o EMA teve que repor a verdade.

Confira abaixo a integra do direito de resposta concedido pela Justiça


Do Marrapá