sexta-feira, 14 de setembro de 2018

MPE volta a opinar pelo indeferimento da candidatura de Socorro Waquim

A vida não está sendo fácil para a enrolada candidata a deputada estadual Socorro Waquim (MDB). Se já não bastasse as dificuldades para fazer a campanha ganhar corpo e conquistar eleitores, a ex-prefeita de Timon pode ter sua candidatura impugnada devido à sucessivos erros da banca de advogados que cuida da parte jurídica de sua campanha. 


Para quem não recorda, alguns dias atrás, o Ministério Público Eleitoral (MPE) opinou pelo imediato indeferimento da candidatura de Socorro Waquim. A medida foi porque os advogados da candidata ao protocolarem o pedido para Registro de Candidatura esqueceram de anexar todas as certidões que comprovassem o “histórico limpo” da ex-prefeita. Somente no último dia 11 de setembro, terça-feira, eles entregaram as certidões que faltavam, mas novamente pisaram na bola, e o MPE voltou a opinar pelo indeferimento. 

Em sua manifestação publicada ontem, quinta-feira (13/09), o Ministério Público argumenta “que a candidata juntou aos autos certidão para fins eleitorais de 2o Grau da Justiça Federal na qual consta a existência de dois processos (no 2008.37.02.000554-5 e 2008.01.00.061928-3), sem todavia especificar a fase em que se encontram”. 

“Ante o exposto, o Ministério Público Eleitoral manifesta-se pela conversão do feito em diligência a fim de possibilitar à requerente sanear o vício no prazo de 03 (três) dias, apresentando a certidão de "objeto e pé" de cada um dos referidos processos, sendo que, caso não suprido o vício, opina desde já pelo indeferimento do registro”, concluiu o MPE. 

Se a banca de advogados de Socorro Waquim continuar pisando na bola dessa forma, a campanha da ex-prefeita pode terminar muito antes do dia 07 de outubro, quem avisa amigo é.

Confira AQUI a manifestação do MPE

Voltamos a qualquer momento com mais informações