domingo, 14 de outubro de 2018

Resultado das urnas acende o sinal amarelo na oposição


Soliney Silva (MDB), ex-prefeito de Coelho Neto e candidato derrotado nas urnas na última eleição, participou ontem, sábado (13/10), de um programa de rádio na emissora em que controla, onde por longa horas, e ao lado de seus serviçais, teceu alguns comentários sobre o resultado eleitoral. 

Contudo, o que chamou atenção mesmo foi o convite, meio desesperado, que ex-prefeito fez a todos aqueles que dizem ser “oposição”, chamando-os para sentar e abrir diálogo. Para o pavor de Soliney, e da oposição em geral, as urnas mostraram um cenário muito diferente daquele que a oposição prega. Ao darem seus votos, os coelhonetenses deram total respaldo ao prefeito Américo de Sousa (PT), avaliando positivamente sua gestão com expressiva votação a todos os candidatos apoiados pelo gestor municipal. Até mesmo Saulo Pinto, um mero desconhecido pelos coelhonetense teve boa votação, só com o prefeito incluído seu nome nos santinhos, e sem nenhum pedido de voto público e explicito. 

O apelo feito por Soliney em busca de diálogo, apenas evidencia que a oposição não está nada confortável, pois imaginavam um resultado muito diferente do mostrado pelas urnas, onde os candidatos do prefeito Américo saíram de Coelho Neto derrotados. 

Com o convite, o ex-prefeito faz uma conta simples, juntos, a oposição até pode ter algum sucesso em 2020, mas a tal união não virá facilmente, e muito da culpa é de Soliney, que nunca foi de agregar ninguém, e as eleições deste ano provam isso. Primeiro ele foi pré-candidato, depois saiu e anunciou o próprio filho, depois retirou o filho e se lançou candidato novamente, sem nunca abrir espaço para outro nome, que não fosse da família. Na cabeça de Soliney apenas ele e os filhos podem ser candidatos a prefeito de Coelho Neto, querendo reproduzir aqui o feudo que a família Sarney praticou no Maranhão por 50 anos. 

Além do mais, Soliney ignora que muitos dos que estão na oposição também almejam serem prefeitos, e esperam conseguir isso já em 2020. Na oposição, além do ex-prefeito mais três nomes também deverão se colocar como candidatos ao palácio municipal, sendo que dois tem grande favoritismo, e chances reais de rivalizarem com o prefeito Américo de Sousa na disputa municipal. 

A disputa eleitoral de 2020 já começou, se a oposição vai deixar de bater cabeça e conseguir se entender, apenas o tempo vai dizer. Mas é bom trabalharem, porque os eleitores já deram o recado, e o preferência é toda do prefeito Américo de Sousa, que faz grande trabalho na condução do município.