quarta-feira, 21 de novembro de 2018

“A Ordem não pode ser braço de partido político”, defende Thiago Diaz em debate

No debate promovido pela Rádio Difusora, programa Ponto e Vírgula, o presidente e candidato à reeleição da seccional maranhense da OAB, Thiago Diaz defende que a Ordem seja independente, sem estar refém, nem aliada a partidos políticos.


“A OAB tem que pertencer a todos os advogados do Maranhão, não para servir de braço para partido político, tampouco para defender interesses de quem quer que seja. Precisamos ter independência para representar todos os advogados do nosso estado. A Ordem não pode retroceder, o trabalho não pode parar, ”, pontuou Diaz.

Durante o debate, o candidato da Chapa 4 ainda falou que não aceitava interferência de membros de partido nas eleições da Ordem em favor de um ou outro candidato, como foi o caso do secretário de Estado de Governo, Antônio Nunes, que enviou mensagens por lista de transmissão com fake News contra Thiago Diaz.

Ironicamente, ao ser falado de candidato que representava o governo do Estado, o candidato Brissac pediu direito de resposta, mesmo sem ser citado. A carapuça parece ter servido para o candidato.

Pouco perguntado, já que é líder nas pesquisas e teve que ser isolado pelos adversários, Diaz começou e concluiu o debate apresentando realizações e propostas a serem desenvolvidas em sua segunda gestão, que deve ser oficializada na próxima sexta (23).