sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Eliziane critica PT, e leva enquadramento de Márcio Jardim

A deputada federal e senadora eleita Eliziane Gama (PPS), ao defender a formação de um novo bloco de atuação e sugeriu que o governador Flávio Dino (PCdoB) seja candidato a presidente em 2022, criticou, ainda que sem citar nome, o Partido dos Trabalhadores, a quem acusou indiretamente de sempre pedir adesão, mas nunca aderi a nada.


Em postagem nas redes sociais, a senadora eleita declarou que “várias frentes democráticas, progressistas e liberais sendo discutidas, superando projetos hegemônicos que sempre pedem adesão e nunca aderem a nada”, nunca clara crítica ao comportamento do PT em querer sem sempre hegemônico na esquerda.


Eliziane, na mesa mensagem sugere que o governador Flávio Dino dispute a sucessão presidencial ao afirmar que “horizonte de esperança e nele já se vê a possibilidade de o Maranhão emprestar Flávio Dino para o Brasil”.


Após a publicação, da parlamentar do PPS, o ex-coordenador da campanha de Haddad no Maranhão, professor Márcio Jardim, respondeu as críticas, também através das redes sociais. “Senadora, desculpa, mas o PT te emprestou preciosos minutos no seu tempo de TV que, pra tê-lo, custou muito suor de sua militância, e não te pediu adesão a nada. Nem no segundo turno a senhora aderiu ao governador Flávio Dino no apoio a Haddad”. Devolveu Jardim.

Do Jorge Vieira