segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Irregularidades podem levar a impugnação da Chapa 37 na OAB Caxiense


A disputa pela presidência da seccional da Ordem dos Advogados dos Brasil (OAB) em Caxias está bastante acirrada e promete ter uma grande reviravolta, uma vez que a Chapa 37 recebeu impugnação por uma série de irregularidades. 

Na referida chapa, três dos candidatos a conselheiros de subseção estão inelegíveis, uma vez que estão vinculados nas prefeituras de Aldeias Altas e São João do Sóter, e outro candidato mantém vínculo com a Câmara de Vereadores de Caxias, algo vetado pelo Regulamento Geral da entidade. 

Também foi impugnado o candidato à presidente, o advogado Luís Carlos Moura, por suposta irregularidade na inscrição suplementar junto a OAB do Rio de Janeiro. 

Desta forma, é possível que a maioria dos membros chapa sejam substituídos ou que esta seja excluída da disputa após o julgamento pela Comissão Eleitoral. Assim permaneceria na disputa apenas a chapa 36 do atual presidente e candidato à reeleição, o advogado Agostinho Neto, que já vem desenvolvendo um grande trabalho a frente da subseçãol e deverá ter seu mandato renovado com tranquilidade.